Professores e técnicos da UFBA de Vitória da Conquista produzem álcool 70% para distribuir no setor de saúde da cidade — Foto: Reprodução/TV Sudoeste

Professores e técnicos do curso de farmácia da Universidade Federal da Bahia (UFBA), do campus de Vitória da Conquista, cidade no sudoeste da Bahia, estão produzindo álcool 70% para ser distribuído no setor de saúde do município.

A produção é um projeto da prefeitura com a universidade, mas a parceria pode ser estendida a outras empresas. A demanda surgiu das dificuldades do município de encontrar o produto para utilizar em hospitais e unidades de saúde.

“Havia uma necessidade de suprimento, principalmente de álcool 70, como aumentou muito a demanda, ficou faltando no mercado. Como a prefeitura já tinha o estoque de álcool 96, eles solicitaram, perguntaram se agente tinha condição de fazer essa parceria, essa diluição e fornecer de maneira emergencial”, disse a farmacêutica Angélica Ferraz.

A produção do álcool 70% é um projeto de parceria da prefeitura com a universidade — Foto: Reprodução/TV Sudoeste
A produção do álcool 70% é um projeto de parceria da prefeitura com a universidade — Foto: Reprodução/TV Sudoeste

A produção do álcool 70% é um projeto de parceria da prefeitura com a universidade

No laboratório, a transformação passa por quatro etapas. Primeiro, o álcool 96% é despejado em um reator, onde é homogeneizado. Ou seja, se houver alguma diferença de grau, tudo é nivelado. Depois, uma amostra de um litro é retirada e colocada em um tubo para passar pelo controle de qualidade, onde é possível verificar o grau e saber a quantidade de água destilada que a mistura vai precisar.

Em seguida, é acionada a água destilada e o produto volta para o controle de qualidade, para confirmar que o liquido está no grau 70% e, então, as embalagens são produzidas.

O laboratório tem a capacidade de produzir 300 litros de álcool por dia mas, segundo os pesquisadores, a produção só acontece em parceria com alguma instituição.

“A gente está aberto para tudo, pensando nessa questão social, se outras entidades tiverem interesse em produzir isso para distribuir para população, obviamente sem fins lucrativos. A gente está disposto a colaborar, vai ser um enorme prazer”, contou Angélica.

G1 Bahia.

O laboratório tem a capacidade de produzir 300 litros de álcool por dia — Foto: Reprodução/TV Sudoeste

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta