Banco Central (BC) anunciou nesta terça-feira que o Pix terá um mecanismo de devolução de valores transacionados para ser acionado em caso de suspeita de fraude ou falha operacional. Mas a ferramenta só entra em operação no dia 16 de novembro deste ano.

O Pix já tinha um mecanismo de devolução, mas funcionava apenas quando o usuário recebedor detectava algum erro na transação e devolvia os valores.

No mecanismo anunciado nesta terça-feira, quem faz essa devolução é a instituição em que o recebedor tem conta, seja por iniciativa própria ou por solicitação da instituição em que o pagador tem conta.

“O estabelecimento do mecanismo especial de devolução dará mais celeridade e eficiência ao processo de devolução, aumentando a possibilidade dos usuários reaverem os valores nos casos de fraude”.

Fonte:O Globo/Economia

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta